Índios

0
38

Índios

Índios é uma letra que dentro do conjunto de informações do ser, ela reflexiona facilmente e vê a beleza que é proposta, uma beleza de oportunidade para mudarmos a forma como enxergamos o mundo, mudar a forma como agimos e reagimos na adversidade, mesmo baseado só na desilusão que remete em todas as estrofes. A letra na Integridade das palavras traduz na minha opinião uma das maiores reflexões que um individuo possa ter sobre as coisas que o cerca…

Por outro lado, ainda no conjunto de informações do ser, é previsível que músicas como essa não alcançará a todos e não alcançou no passado, não pela melodia, e sim pela tradução ao pé da letra, os fatores são conhecidos, não somos iguais, não pensamos iguais, não consumimos as mesmas informações, estamos em geolocalização diferente de qualquer um, portanto olhamos as coisas em perspectivas diferentes, seja a olho, seja por visão, sendo essa a ultima a mais importante de todas, quão será melhor a visão, pelos consumos que me aplico a mente…

Portanto quem me dera ao menos uma vez, pudesse persuadir as mentes com a cultura de ler, perpetuando em gerações a maior lei de todas, a Leitura…

Seguindo abaixo, uma visão para cada estrofe (sem pesquisar no Google):

Quem me dera ao menos uma vez
Ter de volta todo o ouro que entreguei a quem
Conseguiu me convencer que era prova de amizade
Se alguém levasse embora até o que eu não tinha

Quem me dera é uma indagação a si próprio que ao ter esse poder por apenas uma vez, não faria como muitos, faria o certo por linhas tortas, faria o melhor e da melhor forma para que as pessoas pudessem andar pelo mundo sem anseios… (Essa primeira estrofe, entendo que remete a uma situação histórica da sua vida, ficando dificil entender, por outro lado, fica subentendido que “sorte a minha, conseguiram levar um pouco de mim, do meu jeito, mesmo não enxergando que o tenha, sendo uma prova de amor”, tipo levou de mim o jeito que eu estava, e comecei a ser…)

Quem me dera ao menos uma vez
Esquecer que acreditei que era por brincadeira
Que se cortava sempre um pano-de-chão
De linho nobre e pura seda

Na sua inocência de criança, ou ingenuidade mesmo quando grande, algo aconteceu de grave, que se perdeu o valor sobre as atitudes que enobrece o ser…

Quem me dera ao menos uma vez
Explicar o que ninguém consegue entender:
O que aconteceu ainda está por vir
E o futuro não é mais como era antigamente

//www.bibliaonline.com.br/acf/ec/3

Remete a Eclesiastes, no 15 e 22 do link acima, remete a viagem no tempo, a sua alma voltar, ou você mesmo físico (ego), e ver o que aconteceu depois de você, que não existe presente, a teoria dos tempos acontecendo a todo momento e algo alterando-o em partes…

Quem me dera ao menos uma vez
Provar que quem tem mais do que precisa ter
Quase sempre se convence que não tem o bastante
E fala demais por não ter nada a dizer

Quem me dera ao menos uma vez
Que o mais simples fosse visto como o mais importante
Mas nos deram espelhos
E vimos um mundo doente

O ego é benéfico e maléfico ao mesmo tempo das suas necessidades, repetindo que o conteúdo sempre falará mais alto em conjunto com fatores de família, ensinamentos de compreensão, respeito e paz interior, diferente disso, sempre vai querer ter mais (o poder é perigoso), a altives do ego demonstrará que não falas para os outros e sim para agradar a si mesmo, sendo o simples esquecido pela sua grandiosidade e doente estamos pela busca incessante da vitória do ter…do estar…do eu…

Quem me dera ao menos uma vez
Entender como um só deus ao mesmo tempo é três
E esse mesmo deus foi morto por vocês
É só maldade então, deixar um deus tão triste

Até Ateus na teoria do BigBang crê que no inicio, forças estranhas e desconhecidas agiram, (como diz Stephen Hawking em o Universo em uma casca de nozes), essas forças não explicáveis ainda pelos cientistas engloba também forças como conhecemos hoje pela fé, que é o Pai, Filho e o Espirito Santo, e sempre os temas irão ficar envolto ao conteúdo, quanto mais pesquisarmos, melhor entenderemos os comportamentos e a falta de compreensão nas adversidades, e isso sempre geram péssimas noticias na atualidade, e gerou no tempo de Jesus quando a carne foi morta…E o autor acreditava em Deus, pois colocou “Quem Me Dera Entender”…

Eu quis o perigo e até sangrei sozinho, entenda
Assim pude trazer você de volta pra mim
Quando descobri que é sempre só você
Que me entende do inicio ao fim
E é só você que tem a cura pro meu vício
De insistir nessa saudade que eu sinto
De tudo o que eu ainda não vi

Ele fez algo impactante para chamar a atenção de seu amor, que por motivos não declarados estavam distantes, esse momento foi uma percepção dentro do seu “sofrimento” que essa pessoa lhe entendia melhor que ele mesmo, e era massante para ele ficar remoendo a ausência da pessoa (vício) pois ele queria conhece-la mais e mais e a insistência disso se tornou um perigo, entenda…(é a unica estrofe que se repete) Por outro lado, a saudade pode ser também conhecer e conhecer mais as coisas do mundo. “Saudade” remete a pensar o que de novo pode vir…

 

Quem me dera ao menos uma vez
Acreditar por um instante em tudo que existe
E acreditar que o mundo é perfeito
E que todas as pessoas são felizes

É uma utopia descrita na primeira frase de todas as estrofes, mas creio que por um lado ele acreditava que era possível ver e pegar em todo que já falaram existir, que o mundo era perfeito pois as pessoas eram felizes, sendo essa uma utopia muito difícil de realizar pois a felicidade nunca é continua, é um instante. Contudo remete também na empatia que ele tinha ao mundo, sabendo que muitos estão sofrendo…

Quem me dera ao menos uma vez
Fazer com que o mundo saiba que seu nome
Está em tudo e mesmo assim
Ninguém lhe diz ao menos obrigado

Sabendo um pouco de sua personalidade e formas de ver o mundo, ele quer dizer que as pessoas devem conhecer a beleza da vida, as coisas que nos rodeiam, o Cosmos, e não inserir de forma compulsória em nossa mente que existe Deus, ele enxerga Deus em toda matéria, Deus é toda energia, somos parte de Deus e nem assim, por conhecimento ou falta dele, não damos graças…Não por obediência, mas sim por reconhecimento… 

 

Quem me dera ao menos uma vez
Como a mais bela tribo
Dos mais belos índios
Não ser atacado por ser inocente

As tribos vivem bem, não ficam querendo ter ter ter, defendem por instinto apenas o que acreditam ser seu, o espaço, e pode ser um dos motivos que a música chama Índios, não tem receios de viver pelados, defende os seus, vive para a Natureza, estão aquém da civilização moderna e do ego do ser,  são a evolução da simples como o mais importante…

Eu quis o perigo e até sangrei sozinho, entenda
Assim pude trazer você de volta pra mim
Quando descobri que é sempre só você
Que me entende do início ao fim
E é só você que tem a cura pro meu vício
De insistir nessa saudade que eu sinto
De tudo o que eu ainda não vi

Vamos conhecer mais ?

Nos deram espelhos
E vimos um mundo doente
Tentei chorar e não consegui

O impiedoso costume, cômodo, a mercê do ópio, e assim não conseguir chorar…

O que nos falta é a Educação… A maior LEI

Facebook Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here